Raul Seixas

29 29+00:00 maio 29+00:00 2012
Raul Seixas
1945: Em 28 de junho nasce Raul Seixas, em Salvador / Bahia. Filho de Raul e Maria Eugenia, batizado por Raul Santos Seixas nome de seu avô paterno, irmão de Plínio nascido em 1948.
Diversão: A grande biblioteca de seu pai foi seu brinquedo favorito, Vivia trancado no quarto devorando livros e inventando histórias que eram transformadas em gibis escritos e desenhados pelo próprio Raul.
Primeiro Violão: No ano de 1954 ganha seu primeiro violão, de seus pais, pouco a pouco foi mexendo sozinho aprendeu a tocar algumas músicas.
Mudança (literalmente): Raul Seixas e família então se mudam para uma casa próxima ao Consulado Americano. Lá Raul conheceu os garotos do consulado, que lhe emprestaram alguns discos de Elvis Presley, Little Richard, Fats Domino, Chuck Berry… Foi o primeiro contato com o Rock and Roll.
A escola e Elvis: A escola foi ficando de lado, nunca gostou muito de estudar alegando não aprender nada na escola. Gostava de ficar na loja Cantinho da Música, curtindo rock and roll ou no Elvis Rock Club, fã- clube de Elvis Presley fundado por Raulzito e o amigo Waldir Serrão.
Relâmpagos do Rock: No ano de 1962 e a necessidade de fazer rock levou Raul a fundar, ao lado de Délcio e Thildo Gama, o grupo Os Relâmpagos do Rock, chegando a se apresentar na TV Itapoan.

1964: É um ano importante para Raul. Os Relâmpagos do Rock, com nova formação, passam a se chamar The Panters : Ainda em 1964, The Panthers entra em estúdio para gravar duas músicas (Nanny/Coração Partido) que acabou ficando apenas em acetato, não sendo lançada comercialmente. Somente em 1992 no álbum O Baú do Raul.

Raulzito e os Panteras: Então, o grupo passa a se chamar Raulzito e Os Panteras, tocam em boates e nos shows em que muitas vezes, brilhavam astros da Jovem Guarda, aquartelados no Teatro Vila Velha. De um lado o Teatro Vila Velha; do outro o Cinema Roma, que era o templo do rock and roll, organizado por Waldir Serrão.

Edith: Por causa de sua namorada Edith Wisner, resolve parar tudo e retomar os estudos e, em pouco tempo, presta vestibular para a faculdade de Direito. Em 1967, decide ao mesmo tempo casar com Edith e retomar a carreira com Os Panteras. Atendendo a um pedido de Jerry Adriani, Raul Edith e Os Panteras, partem para o Rio. E gravam Odeon o disco Raulzito e Os Panteras, lançado em 1968, mas o disco foi um fracasso ignorado pela crítica e pelo público.

Fracasso: Com o fracasso do disco só sobrou Raul na banda, desiludido e abalado, volta para Salvador. “Foi um período muito confuso. Vivia freqüentando sessões de psicoterapia e trancado no meu quarto, lendo o tempo todo. Lendo, escrevendo. Foi nesta fase que escrevi minhas melhores coisas.”Volta: Em 1970, conhece Evandro Ribeiro, diretor da CBS. E lá foram Raul e Edith de volta para o Rio, para trabalhar como produtor de discos na CBS. Foi produtor de Sergio Sampaio, Jerry Adriani entre outros artistas.

Primeira filha: Novembro de 1970, nasce Simone Andréa, a primeira filha.

Incentivo: “O incentivo de Sérgio Sampaio levou Raul a produzir e lançar em julho de 1971 o LP Sociedade da
Grã-Ordem Kavernista – apresenta – Sessão das 10, lançado escondido do presidente da CBS o que lhe rendeu uma expulsão”

1º Festival: Em setembro de 1972, no VII Festival Internacional da Canção, incentivado por Sérgio Sampaio, resolve se tornar popular. Inscrevendo no festival Eu sou eu, Nicuri é o Diabo, defendida por Lena Rios e Os Lobos, e Let me Sing, Let me Sing, uma mistura de rock com baião defendida pelo próprio Raul, travestido de Elvis. Ambas foram classificadas.

 

Pré consagração: Raul lança um disco antológico de clássicos de rock and roll e da Jovem Guarda, Os 24
Maiores Sucessos da Era do Rock (selo Polyfar, 1973). Mais tarde, em 1975, esse disco seria reeditado com algumas alterações, o nome de Raul na capa e um novo título: 20 Anos de Rock, aproveitando a notoriedade de Raul. Mas o sucesso só viria mesmo com o compacto Ouro de Tolo

Krig-há, Bandolo! : Contratado pela Philips, parte então para o primeiro álbum solo, Krig-há, Bandolo! Lançado
em 1973 e tido pela crítica como seu melhor trabalho. Nesse disco Raul divide parceria de algumas músicas com Paulo Coelho.

Sociedade Alternativa: Em agosto, Raul e Paulo Coelho lançam a Sociedade Alternativa e dedicam-se a estudos
esotéricos, mergulhando fundo na obra do mago inglês Alestey Crowley. Raul anunciava que era hora de mudar o mundo… “A Sociedade Alternativa com sede alugada, papel timbrado e relatórios mensais, chega a anunciar a aquisição de um terreno em Minas Gerais, para a construção da Cidade das Estrelas, comunidade onde a lei única era: “Faze o que tu queres, há de ser tudo da lei.”

Torturas e prisão: A Sociedade Alternativa não agradou a muitos e Raul foi preso e torturado pelo
DOPS, tendo que deixar o país. Logo Raul, Paulo, Edith e Adalgisa vão para EUA e ficam um tempo por lá Enquanto isso no Brasil, a música Gita faz um enorme sucesso é graças a esse sucesso Voltam ao Brasil.

Fim do casamento com Edith: O casamento de Raul com Edith vai chegando ao fim e ela (Edith) volta aos Estados Unidos, levando consigo a filha do casal, Simone.

Disco de ouro: O sucesso de Gita deu a Raul seu primeiro Disco de Ouro, pela venda de 600 mil cópias.Insucesso no disco seguinte: Novo Aeon (1975, Philips), que vendeu apenas 60 mil cópias. Foi a maior decepção, mas dei a volta por cima com Há 10 Mil Anos Atrás.

Nova mulher: Raul conhece, então, outra americana, Glória Vaquer (Spacey Glow), irmã de seu guitarrista Jay Vaquer e Acaba casando-se com Glória

Segunda Filha: nasce no Rio de janeiro, Scarlet, em junho de 1976.

Ainda em 1976: Lança o disco Há 10 Mil Anos Atrás, no qual Raul aparece maquiado na capa, como se fosse um sábio ancião.

Fim da Parceria: Chega ao fim a parceria com Paulo Coelho, embora continuem amigos .

Mudança de gravadora: Sai da Philips para outra gravadora, a recém
fundada WEA.

Nova Parceria: com Cláudio Roberto, professor de ginástica, poeta e cantor nas horas vagas, fazem o LP O Dia em que a Terra Parou, em 1977. Os fãs se deliciam com Maluco Beleza, Sapato 36 e a faixa título.Fim do casamento com Gloria: Separa-se de Glória, que volta aos Estados Unidos com a filha Scarlet. As mudanças em sua vida pessoal e profissional parecem tê-lo abalado e a isso se juntam problemas de saúde.

Nova companheira: Já com sua nova companheira, Tânia Menna Barreto, com quem divide parceria em seu novo álbum: Mata Virgem. O disco traz também Paulo Coelho de volta.

1979: lança seu ultimo álbum para a WEA, Por Quem os Sinos Dobram, em parceria com o amigo Oscar Rasmussen e sai da gravadora levando sua secretária de imprensa, a carioca Ângela Costa.De volta a CBS: Raul assina novo contrato CBS e, em 1980, lança o LP Abre-te Sésamo. O disco vende razoavelmente, mas bem menos do que merecia.

Kika Seixas: Raul resolve morar com Kika (Ângela Costa) em São Paulo e, com a ajuda de Jair Rodrigues, conseguem alugar uma casa no bairro do Brooklin, zona sul de São Paulo.

Terceira e última filha: Em 1981 nasce Vivian Seixas em São Paulo

Shows: Faz uma temporada no Teatro Pixinguinha com sucesso absoluto, em julho de 1981. Ainda em 1981, Raul rescinde contrato com a CBS.

Sem Gravadora: apresenta-se para mais de 150 mil pessoas em 13 de fevereiro de 1982 no Festival Música na Praia, em Santos, São Paulo.

Alcoolizado e confundido: Em maio de 1982, apresentou-se tão alcoolizado em Caieiras, interior de São Paulo, que acabou sendo tomado por impostor de si mesmo, sendo preso e torturado pelo obtuso delegado da cidade.

Nuit: Junto com Kika Seixas, desenvolvem o projeto da ópera-rock Nuit e saem Batendo em todas as gravadoras, mas nada acontece. Raul volta para o Rio e fica lá alguns meses num apartamento em Copacabana.

Nova chance: Até que João Lara Mesquita, jovem diretor do Estúdio Eldorado e fã incondicional de Raul, convida Raul para gravar. Raul, Kika e a filha Vivian voltam para São Paulo, e, em abril de 1983, lançam o
álbum Raul Seixas. Ainda em 1983: Foi lançado o livro As Aventuras de Raul Seixas na Cidade de Thor.

Viagem aos Estados Unidos: Com o sucesso do disco, do livro e da tour pelo Brasil, Raul e Kika fazem uma
viagem aos estados Unidos para acompanhar de perto o que estava acontecendo musicalmente por lá. Voltam e Raul então assina novo contrato com a Som Livre

Metrô linha 743: em junho de 1984 lança um novo álbum: Metrô Linha 743.

Fim do casamento com Kika: O penúltimo casamento de Raul vai se acabando. Sua saúde não anda boa. Volta para Salvador para se recuperar.

Nova companheira: Depois de voltar de Salvador, retorna a São Paulo com, Lena Coutinho. Junto com Lena, procura uma nova gravadora, mas as portas do mundo artístico parecem estar fechadas para Raul.

Disco independente: Em São Paulo, no ano de 1985, o Raul Rock Club lança o álbum Let me Sing my Rock and Roll.

Nova Gravadora: Com a ajuda de amigos assina contrato para 2 álbuns com a Gravadora Copacabana.
Uah-Bap-Lu-Bap-Lah-Béin-Bum!: Por problemas em sua saúde o disco só saiu no início de 1987. O disco traz como título o grito de guerra de rock and roll: Uah-Bap-Lu-Bap-Lah-Béin-Bum! A música Cowboy Fora da Lei estoura nas paradas de sucesso ganhando um vídeo clip no Fantástico e sua inclusão na novela das 7 da Rede Globo.

Marcelo Nova: Raul foi convidado pelo amigo Marcelo Nova (vocalista do Camisa de Vênus), a participar da gravação do álbum que o grupo preparava para lançar, dividindo vocais e parceria com Marcelo Nova na música
Muita Estrela, Pouca Constelação.

1988: Raul lança, em setembro, o álbum A Pedra dos Gênesis, que fala da controvertida Sociedade Alternativa.
Vai com o amigo Marcelo Nova para Salvador e ali iniciam juntos uma série de 50 shows pelos quatro cantos do Brasil, o que resultou no disco A Panela do Diabo, lançado dois dias antes do falecimento de Raul.

Morte: Morre em 21 de agosto de 1989, as 9 horas da manhã em sua cama no apartamento 1003 do Edifício Aliança, zona Central de São Paulo, sendo encontrado por sua empregada (Dalva). O corpo é levado para o Palácio das Convenções do Anhembi, zona norte de São Paulo, onde é velado durante toda a noite e madrugada. Às 8 horas da manhã do dia seguinte o corpo seguiu para Salvador, onde foi Sepultado às 17 horas no Cemitério Jardim da Saudade.
* por Ana Cristina Soares

 

 

 

Deixe um comentário